Voltar para imprensa

Postado em RH E Gestão Empresarial

 

SUA EMPRESA É INOVADORA?

Empresas inovadoras têm muito mais do que idéias. É preciso criar um ambiente permissivo à criatividade e saber como gerenciar este processo

*Valter Pieracciani

Setembro de 2009 - Quando a pauta das reuniões é inovação, o primeiro pensamento dos executivos é: inovação = novos produtos. Mas, inovação resume-se mesmo apenas à criação de novos produtos?

A resposta é simples, não! Inovação é muito mais do que tecnologia de ponta em produtos eletrônicos. Pode-se inovar em quatro dimensões: em produtos, processos, na gestão e no negócio. É necessário, também, que as empresas e seus executivos tenham a consciência de que a inovação não é somente para as grandes corporações ou tema desenvolvido pela NASA. Não é preciso investir milhões em pesquisa e desenvolvimento de produtos, para ser reconhecido como inovador em processos, negócios ou novos modelos de gestão.

O primeiro passo para se inovar em uma organização é ter a real noção do que não é inovação. Lampejos de criatividade não geram inovações propriamente ditas. É necessário saber onde e como inovar, criar um ambiente permissivo à geração de idéias e à transformação de idéias em negócios, e saber como gerenciar este processo em suas quatro dimensões.

Inovação nos Produtos: modificar um produto já lançado, ou lançar um novo, com melhorias que aumentem seu desempenho.

Inovação nos Processos: desenvolver novos métodos de produção ou geração de valor ao cliente, ou aprimorar os já existentes.

Inovação na Gestão: mudanças na gestão e na arquitetura organizacional, gerando maior rapidez, eficiência, e rentabilidade para a organização.

Inovação no Negócio: ocorre quando a empresa inicia atividades em outro ramo de atividade, por exemplo, Um fabricante de metralhadoras que passa a produzir também máquinas de costura, essa mudança na área de atuação da empresa é considerada inovação no negócio.

Devemos entender que inovação não é um processo isolado, ao inovar em apenas uma dimensão, em produtos, por exemplo, estaremos deixando de lado outras oportunidades de crescimento e desenvolvimento que poderiam ser encontradas nas áreas de projetos, negócios ou processos.

Por este motivo, nem sempre as organizações desenvolvem-se de forma adequada ou atingem o resultado planejado. Para contornar essa dificuldade e passar à frente da concorrência, o gestor deve se fazer dez perguntas para saber se sua empresa está no caminho da inovação.

  1. Estamos convencidos de que essa é a nossa escolha? Estamos abertos a abraçar as mudanças?
  2. Temos uma estratégia de inovação? Sabemos como nos posicionar nesse campo para nos diferenciar e vencer?
  3. A estratégia serve de base para o nosso Programa Integrado de Gestão de Inovação? Abrangendo todas as iniciativas, um “projeto do projeto”?
  4. Como estão nossos processos de inovação? Podemos assegurar que a inovação e as idéias são gerenciadas para dar resultados e virar negócio?
  5. Como é o nosso ambiente? É por si só um gerador de inovação?
  6. Temos acesso à tecnologia necessária para inovar? As ferramentas de trabalho e pesquisa estão disponíveis?
  7. E as pessoas, estão integradas? Existe paixão e dedicação no que fazem? Valorizamos os que “fazem diferença” nesse campo? E os que não têm este perfil?
  8. Nossos valores e crenças têm clara orientação para uma cultura da inovação?
  9. Esses pontos (perguntas anteriores) têm propiciado um clima favorável à inovação e à mudança?
  10. Medimos em diferentes dimensões a inovação? Recompensamos os times e indivíduos que a fazem acontecer?

Seguindo este pequeno roteiro, ao desenvolver uma gestão de inovação integrando as quatro dimensões, produtos, processos, negócios e gestão, a organização se transformará em uma “Usina de inovações”, capaz de transformar idéias em negócios.

* Valter Pieracciani, MSc é sócio-diretor da Pieracciani Desenvolvimento de Empresas e autor do livro “Usina de Inovações” – Guia Prático para Transformação da sua Empresa e Máster in Science (MSc).

Galeria de fotos
Outros releases

ASSESSORES
Rebeca Borges- Tel. (11) 2832-5506

SOBRE A PIERACCIANI
Criada em 1992, a Pieracciani vem construindo um novo referencial na consultoria de gestão: A Consultoria Progressiva. Tornou-se líder dentre as consultorias do país na laboração e implementação de programas integrados de gestão da inovação em organizações do setor público e privado. Sua metodologias tem foco na transformação dos clientes e são baseadas no planejamento e capacitação envolvendo pessoas, processos, ambiente e cultura das organizações. Seus projetos potencializam a inovação em diversas dimensões (produtos e serviços, processos, modelo de negócios e gestão). Com mais de 400 projetos executados, a empresa possui entre seus clientes as empresas mais inovadoras do País dentre as quais: AmBev, Nestlé, Petrobrás, Pirelli, Tetrapak, Rigesa, Odebrecht e Avon.


Assine nosso feed

Voltar para os releases de imprensa
Praça Silvio Romero, 55 - CJ. 65 - Tatuapé - São Paulo - Tel.: 11 2832-5500 (PABX)
2009 - Versatil Comunicação Estratégica - Assessoria de Imprensa